Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

Servidores e estudantes do Ifap criam novas rotinas no isolamento social

Publicado: Sexta, 27 de Março de 2020, 00h46 | Última atualização em Sexta, 27 de Março de 2020, 19h31

O ritmo de vida segundo o qual construímos nossa rotina normalmente nos faz sair de casa nas primeiras horas da manhã e retornar nos primeiros minutos da noite. A extensa lista de tarefas a ser cumprida faz com que sobre pouco tempo para ficar em casa com a família. Mas, eis que o mundo é afetado por uma pandemia e os governos passam a ordenar o distanciamento social, tornando a necessidade de ficarmos todos em casa o nosso novo normal.

Inicia-se, então, para considerável parte da população, o teletrabalho, as aulas por meio de plataformas EaD e a necessidade de muita criatividade para preservar a saúde da família, mas, ao mesmo tempo, cuidar do corpo e da mente para que a gravidade do momento que estamos passando tenha seus impactos minimizados em alguma medida. Esse é o recorte da série de matérias que iniciamos hoje e que vai mostrar como estudantes e servidores do Ifap estão usando o tempo em casa para trabalhar, estudar, descansar e se divertir durante o período de distanciamento social.

Faça atividades em família
Criatividade é uma palavra que pode ser usada para definir as atividades que o professor de Matemática do Campus Porto Grande, Hilton Pereira, e sua esposa, Rita de Cássia, têm organizado para manter a família se divertindo junta. Eles promoveram uma caça ao tesouro à moda antiga, pistas espalhadas pela casa, cada uma levando a ingredientes que, no final da brincadeira, viraram um bolo de chocolate que a própria descobridora de tesouros, a pequena Alice Vitória, 7 anos, ajudou a preparar. Tudo sob o olhar atento da caçula da família, Eliza Cristine, 3 anos.

Alice Vitória, 7 anos, misturando os ingredientes encontrados na caça ao tesouro para fazer seu bolo

Reserve um tempo para os estudos
Já a estudante do curso de Engenharia Agronômica do Campus Porto Grande, Hellen Lemos, usa parte do tempo de seu distanciamento social para manter sua rotina de estudos. "Eu tenho tentado manter uma rotina de estudos como se eu acordasse pela manhã e tivesse que ir ao Ifap. Então, todo dia eu abro o Suap e o e-mail para acompanhar o envio de atividades pelos professores. A educação é uma das áreas mais importantes nessa crise toda. Nós estamos vendo que as soluções para essa pandemia dependem muito dos cientistas e pesquisadores e eles se tornaram o que são através da educação", analisa Hellen.

 Hellen Ramos mantendo sua rotina de estudos durante o distanciamento social

A rotina de estudo também é o foco de Arthur dos Santos, estudante do curso Técnico Integrado em Informática do Campus Laranjal do Jari. Ele estuda para que possa manter um bom rendimento acadêmico no retorno às atividades e não abre mão também de passar um bom tempo conversando com a família e se dedicando aos jogos eletrônicos, um de seus hobbys prediletos.

 Primeiro os cálculos, depois os momentos com a família e videogame: a nova rotina do Arthur

Pratique o autocuidado
Já a palavra chave para definir a rotina de isolamento social de Júlia Bragança, estudante do curso superior de Tecnologia em Mineração do Campus Macapá, é autocuidado. Ela tem reservado parte desse tempo para cuidados consigo mesma: anda lendo livros não acadêmicos, cantando suas músicas favoritas no karaokê, colocando o sono em dia e fazendo videochamadas para pessoas das quais sente saudades. “Nesse tempo de quarentena, eu estou vivenciando muito mais o sentido de cuidado, não só comigo, mas principalmente com o outro. Porque na nossa rotina diária intensa, nós realmente nos dedicamos mais às coisas da faculdade em si, no ofício dos trabalhos. E, quando nos depararmos com essa realidade de ficar isolados em casa, pensamos: ‘se eu não me prevenir, os que podem estar em contato comigo vão ficar doentes’, isso muda totalmente a nossa visão como ser humano mesmo", refletiu Júlia.

 Júlia, em sua rede, aproveitando o tempo para ler um romance

 

Por Alexandre Brito, jornalista da Reitoria

Com colaboração de Jacyara Araújo e Keila Gibson

Departamento de Informação, Comunicação e Eventos - Deice
Instituto Federal do Amapá (Ifap)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Twitter: @ifap_oficial
Facebook:/institutofederaldoamapa

registrado em:
Fim do conteúdo da página