Ir direto para menu de acessibilidade.
Início do conteúdo da página

A luta de Graciene Ferreira para continuar seus estudos

Publicado: Segunda, 08 de Março de 2021, 20h41 | Última atualização em Sexta, 12 de Março de 2021, 19h39

Neste segundo texto da série de relatos "História de vida de mulheres do Amapá: lembrar, contar e resistir”, que compõem a programação do Instituto Federal do Amapá (Ifap) em alusão ao Dia Internacional da Mulher, 8/3, vamos conhecer a trajetória de Graciene Ferreira Mourão. Ela é estudante do Campus Avançado Oiapoque do Ifap desde janeiro de 2017, quando ingressou no curso de Técnico em Recursos Humanos.

Havia tempo que Graciene estava afastada dos estudos. Por isso, a aprovação para esse curso significava muito para ela, que buscava novas oportunidades de emprego. Mas a felicidade da aprovação não tardou para sofrer um grande abalo pois, logo em seguida, ela descobriu, através de um exame de rotina, que tinha um câncer de colo de útero já em estágio 2.

Naquele momento, o sonho de estudar Recursos Humanos havia acabado, pois ela tinha que buscar tratamento em outro estado. E assim, levando na bagagem seus pertences e algum medo, Graciene foi para Fortaleza/CE realizar o tratamento de radioterapia, quimioterapia e braquiterapia.

Mesmo distante e já com seu tratamento em andamento, ela não esquecia o curso que havia deixado e se lamentava por ter perdido a oportunidade de voltar a estudar. Com a saúde debilitada, ela ficou sem esperanças de retomar seus estudos e acreditava que não conseguiria vencer aquela situação. Após meses de tratamento em Fortaleza, ela pôde voltar à Macapá, mas sem ainda poder ir para Oiapoque. Com saudade da filha, fraca e em depressão, Graciene só pensava que sua vida estava por ter um fim.

O tempo foi acomodando tudo, amenizando o sentimento de frustação. Foi quando, ao verificar seu e-mail, Graciene viu que estava aberto um novo processo seletivo e que havia vagas para seu curso com início das aulas previsto para o semestre de 2017. Aquela notícia renovou suas esperanças, era uma nova oportunidade. Foi então que ela resolveu se inscrever e participar novamente da seleção.

Quando a notícia de que tinha sido aprovada chegou, trouxe junto o sentimento de que ela faria tudo que estivesse ao seu alcance para concluir seu curso dessa vez. Sem poder voltar para Oiapoque, informou por e-mail ao Campus sua situação e com isso, ela conseguiu autorização para enviar seus documentos por meio eletrônico e, assim, realizar sua matrícula.

Graciene recobrou o entusiasmo depois disso, contou a novidade para sua médica que resistiu em liberá-la para voltar a Oiapoque, pois ainda estava muito fraca para ficar longe da sede de seu tratamento. Depois de insistir muito, conseguiu sua liberação para estudar.

Com o início do curso, ela percebeu que não seria tão fácil. Sentia muitas dores nas pernas e nas costas e os remédios eram fortes, fazendo com que ela se sentisse muito mal e provocavam, além de tudo, falta de memória. Havia ainda as consultas de rotina, que faziam com que ela precisasse voltar constantemente a Macapá – as viagens eram longas e as condições precárias da estrada, faziam que sentisse ainda mais dores. Por vezes ela pensou em desistir do curso, pois era muito difícil conciliar o tratamento com ele. Foi preciso muita força de vontade e conversa com os professores, mas ela não queria desistir do seu sonho. Estudar era uma motivação para que continuasse lutando contra a doença.

Hoje, Graciene continua estudando no Ifap. Iniciou outro curso, Administração, e continua tendo acompanhamento dos psicólogos e da médica oncologista. Agora, ela tem seis meses de intervalo entre uma consulta e outra. Em fevereiro, completou quatro anos de tratamento contra o câncer e ressalta a importância de não desistir. Câncer tem cura, tem tratamento.

Diretoria de Comunicação - Dicom
Instituto Federal do Amapá (Ifap)
E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.
Twitter: @ifap_oficial
Facebook:/institutofederaldoamapa


registrado em:
Fim do conteúdo da página